Desvendando o cultivo de Cannabis Hidropônica

Cannabis hidropônica

Mergulhe no mundo do cultivo de cannabis hidropônica e domine as técnicas para cultivar plantas saudáveis, vigorosas e com alto teor de canabinóides. Este artigo é a chave para o sucesso!


Sumário

  1. Os primórdios da Cannabis Hidropônica
  2. As vantagens de cultivar Cannabis Hidropônica
  3. Tipos de hidroponia: ativa ou passiva?
  4. Principais meios de cultivo de Cannabis Hidropônica
  5. Prepare seu sistema para garantir o sucesso da colheita

A hidroponia pode intimidar, e à primeira vista parecer complexa demais, mas a recompensa é satisfatória para os que buscam e se desenvolvem neste caminho. 

Como o nome sugere, a hidroponia é um método que ao invés de utilizar o solo para o cultivo de cannabis, faz uso da água como meio principal. 

Dentro de uma instalação hidropônica, as plantas de cannabis são cultivadas em baldes ou cestos cheios com meio de cultivo inerte e suspensos sobre um tanque de água. 

A água se encarrega de transportar os nutrientes que as plantas precisam para sobreviver e prosperar, enquanto as pedras de ar são usadas para arejar o tanque. 

Este modelo básico manifesta-se em muitas formas e sistemas diferentes, com diferentes jardineiros tendo suas configurações preferidas.

Existem uma série de vantagens no cultivo de Cannabis Hidropônica, muitas delas abordadas neste artigo. Vamos juntos?

Os primórdios da Cannabis Hidropônica

O cultivo de Cannabis Hidropônica pode até parecer o resultado de avanços modernos na tecnologia ou qualquer coisa assim. Mas isso não poderia estar mais longe da verdade. 

As origens do cultivo de plantas na água nos remetem a alguns milhares de anos na história da humanidade. 

Acredita-se que os famosos Jardins Suspensos da Babilônia, criados em 600 aC, utilizaram princípios hidropônicos. 

Como a região localizada próxima ao Eufrates era de forma natural seca e árida, acredita-se que as plantações da horta foram cultivadas por meio de um sistema de gotejamento que começava no rio.

Já os astecas, no período entre os séculos X e XI, desenvolveram um sistema de hidroponia inovador e engenhoso, conhecido como chinampas, para garantir a segurança alimentar de sua crescente população.

Diante da escassez de terras cultiváveis na região central do México, os astecas buscaram soluções criativas para a agricultura. 

Assim, surgiram as chinampas, que consistiam em plataformas flutuantes construídas com troncos de árvores e preenchidas com terra rica em nutrientes. 

Essas plataformas eram ancoradas no lago e conectadas entre si por pontes, criando uma rede de jardins artificiais.

Exemplos mais recentes, mas ainda distantes, de cultivo hidropônico envolvem o cientista inglês John Woodward em 1699. 

Ele se destacou por suas contribuições significativas à ciência, especialmente nas áreas de botânica e geologia.

Woodward publicou um estudo pioneiro sobre seus experimentos hidropônicos com hortelã-pimenta, desafiando a crença predominante de que as plantas precisavam de solo para crescer. 

Ele cultivou plantas em água destilada e em diversas soluções nutritivas, demonstrando que a qualidade da água era crucial para o crescimento das plantas.

As vantagens de cultivar Cannabis Hidropônica

Se você conversar com um jardineiro que tenha experiência com cultivo de Cannabis hidropônica, uma das primeiras coisas que ele provavelmente lhe dirá é que suas plantas hidropônicas crescem muito, muito mais rápido do que as cultivadas em outros meios. 

Esta é a principal vantagem deste método, as plantas hidropônicas normalmente crescem de 30 a 50% mais rápido e muitas vezes proporcionam rendimentos bem maiores. 

Uma grande razão para isso é que os nutrientes dentro de um sistema hidropônico estão prontamente disponíveis para as plantas. 

Os nutrientes ficam suspensos na água e entram diretamente no sistema radicular. 

Esse fácil acesso aos nutrientes permite que as plantas preservem a energia, que é então desviada para esforços de crescimento.

Tipos de hidroponia: ativa ou passiva?

Os sistemas hidropônicos são ativos ou passivos, dependendo da forma como são projetados. 

Os sistemas ativos envolvem a movimentação da solução nutritiva por meio de bombas elétricas e a oxigenação da água por meio de pedras de ar. 

Enquanto os sistemas passivos são muito mais simples e eventualmente dependem da ação capilar em vez de bombas elétricas para fornecer solução nutritiva.

Sistemas hidropônicos passivos 

Os sistemas hidropônicos passivos apresentam designs minimalistas. Eles usam métodos de baixa tecnologia para fornecer água e nutrientes às raízes das plantas sem usar eletricidade adicional. 

Existem vários tipos de sistemas hidropônicos passivos, mas o método Kratky e o sistema de pavio são dois dos mais populares. 

Os sistemas hidropônicos passivos são simples e fáceis de se configurar, servem como uma excelente introdução a esta forma de cultivo e são mais baratos que as alternativas ativas. 

O Método Kratky

O método Kratky torna o cultivo hidropônico acessível e fácil. Os jardineiros podem usar uma variedade de itens para montar esses sistemas, incluindo baldes e caixas plásticas. 

As plantas ficam em copos de rede inseridos em uma tampa e as raízes descem para uma solução nutritiva abaixo.

Uma lacuna de ar entre a superfície da solução e o fundo da tampa areja as raízes superiores. 

Isso fornece oxigênio ao sistema radicular e elimina a necessidade de uma pedra de ar. 

As raízes continuam a crescer na solução à medida que o nível diminui. Os produtores só precisam certificar-se de que enchem seus recipientes antes que suas plantas bebam todo o líquido.

Sistema Wick 

O sistema de pavio apresenta um recipiente de cultivo preenchido com um meio e um reservatório separado que abriga a solução nutritiva. 

Alguns jardineiros optam por encher o recipiente de cultivo com terra, enquanto outros optam por meios sem solo, como a fibra de coco. 

Esses meios de cultivo apresentam lacunas que permitem que o oxigênio entre e areje as raízes, eliminando a necessidade de uma bomba de ar.

As mechas são usadas para transportar passivamente a solução nutritiva até as raízes. Uma extremidade fica no reservatório de nutrientes e a outra no recipiente de cultivo. 

As mechas puxam a água do reservatório para as raízes por meio de ação capilar. 

Sistemas hidropônicos ativos

Os sistemas hidropônicos ativos aproveitam o poder das inovações para manter as plantas alimentadas, regadas e arejadas. 

Fazem parte do setup deste tipo de cultivo, equipamentos como bombas de ar elétricas e pedras de ar, para fornecer às raízes de cannabis todos os ingredientes necessários para manter uma planta saudável. 

Como utilizam dispositivos eletrônicos, os jardineiros podem também optar por automatizar esses sistemas e assim reduzir sua carga de trabalho.

Os sistemas hidropônicos ativos funcionam bem para operações de cultivo maiores. 

Apesar da sua vulnerabilidade a cortes de energia, oferecem alguns benefícios:

  • Eficiente em termos de água
  • Fornece bastante oxigênio
  • Fácil de automatizar

Se a ideia de utilizar sistemas hidropônicos ativos te atrai, você tem muitas opções para escolher. 

Todos os sistemas são semelhantes no sentido de que utilizam uma solução de água enriquecida com nutrientes. 

No entanto, as configurações podem variar amplamente dependendo de fatores como a exposição e a circulação da água. 

A maioria dos sistemas a seguir pode ser adquirida, mas aqueles jardineiros com habilidades DIY podem facilmente fazê-los usando baldes, furadeiras, bombas e pedras de ar.

Deep Water Culture (DWC)

Os sistemas deep water culture, em português cultura em águas profundas, são versões efetivamente ativas dos sistemas Kratky. 

Eles apresentam um único reservatório cheio até o topo com solução nutritiva. As plantas ficam em copos de rede que são encaixados em buracos em uma folha de isopor que flutua na superfície. 

Ao contrário do método Kratky, os sistemas de cultura em águas profundas não precisam manter um espaço de ar para permitir que as raízes superiores respirem. 

Em vez disso, o sistema utiliza uma pedra de ar para arejar continuamente a solução.

Vazante e Fluxo

Um sistema de vazante e fluxo (também conhecido como inundação e drenagem) apresenta água que, bem, vaza e flui. 

Esses sistemas consistem em vários baldes suspensos acima de uma bandeja de cultivo que possui entrada e saída de água. 

Ambos os cursos de água estão conectados a um tanque externo que contém nutrientes, uma pedra de ar para arejar o abastecimento de água e uma bomba para mover a água para a bandeja de cultivo. 

As raízes nesses sistemas não estão continuamente submersas na água. Em vez disso, a água inunda periodicamente a bandeja de cultivo com oxigênio fresco e água enriquecida com nutrientes. 

Assim que o ciclo da bomba termina, toda a água é drenada de volta para o tanque externo.

Sistema de gotejamento 

Um sistema de gotejamento em hidroponia é muito semelhante a um sistema de irrigação por gotejamento quando cultivado no solo.

Este sistema consiste em uma grande bandeja cheia de meio de cultivo, como seixos de argila por exemplo. 

As plantas são colocadas diretamente no meio e cada uma tem seu próprio tubo gotejador próximo. 

Um tanque de água externo com uma bomba e pedras de ar fornece constantemente um gotejamento de água sobre cada planta. 

As raízes dessas plantas ficam constantemente expostas ao ar, e o excesso de água escorre pelo meio e volta para o tanque externo.

Aeroponia 

A aeroponia é talvez a versão mais futurista do cultivo hidropônico e utiliza água nebulizada dispersa no ar para otimizar a aeração e a hidratação. 

As plantas são colocadas no topo de um grande tanque com água enchendo 25% do fundo. 

Debaixo da água há uma bomba que envia água para vapores abaixo do sistema radicular. 

Esta névoa fina encharca as raízes, permitindo que as plantas recebam grandes quantidades de ar e água simultaneamente.

Principais meios de cultivo de Cannabis Hidropônica

Existe uma lista enorme de diferentes meios de cultivo utilizados pelos jardineiros, sendo estes abaixo os mais comuns. 

Cada meio tem seus próprios benefícios e alguns funcionam melhor com sistemas diferentes. 

Argila

Como uma das opções mais populares, os seixos de argila são excelentes para arejar o sistema radicular. 

Às vezes, os seixos de argila exigem que os jardineiros alterem o pH para fornecer um ambiente de cultivo ideal; no entanto, seixos pré-alterados podem também ser adquiridos. Observe isso. Você precisará colocar pedras de argila em uma cesta hidropônica de plástico que tenha espaços para o crescimento das raízes.

Lã de rocha

O rockwool é outra escolha popular e é uma substância criada a partir de rochas vulcânicas com textura de lã, daí o nome. 

A lã de rocha tem uma enorme capacidade de reter água, o que permite uma boa hidratação do sistema radicular superior. 

A lã de rocha pode ser colocada dentro de uma cesta hidropônica, mas também pode ser alojada diretamente no topo de um balde ou na tampa do tanque.

Perlita

Perlite é um vidro vulcânico que se expande quando exposto a altas temperaturas. 

É frequentemente usado em solos de jardins para fornecer aeração, e é exatamente por isso que é benéfico usá-lo como meio de cultivo hidropônico para a cannabis.

Coco Coco

A fibra de coco é uma boa opção sustentável para um meio de cultivo. Assim como a perlita, a fibra de coco permite boa aeração e retenção de umidade. 

As fibras de coco também são conhecidas por proteger as raízes contra infecções devido à presença de hormônios estimulantes das plantas.

Prepare seu sistema para garantir o sucesso da colheita

Depois de escolher o seu sistema, é importante prepará-lo bem para evitar situações prejudiciais. 

A natureza úmida e escura dos tanques de água é um ambiente ideal para o crescimento de uma série de patógenos. 

Antes de operar seu sistema, você precisará esterilizar seu equipamento para minimizar as chances de contaminação. 

Limpe todos os baldes, bandejas, canos e tanques com álcool isopropílico e água quente. Depois que seu sistema estiver esterilizado, comece a seguir as instruções para configurá-lo corretamente.

Você precisará manter seu sistema regularmente. Todo sistema hidropônico requer manutenção frequente para fornecer um ambiente de cultivo ideal. Abaixo estão todos os principais fatores que você precisa estar ciente.

O pH 

Você precisará testar constantemente o pH da água para garantir um ambiente de cultivo ideal. 

Os nutrientes estão mais disponíveis para as plantas quando o ambiente é um pouco mais ácido. 

Portanto, é necessário um pH de 5,5 a 5,8. Use um kit de teste de pH para fazer leituras regulares e troque a solução semanalmente para manter essa faixa. Durante a floração, é preferido um pH de 6.

A temperatura 

A cannabis hidropônica tem uma temperatura ideal na faixa de 20°C. Este fator pode ser monitorado com um termômetro de água e alterado com um aquecedor de água se as temperaturas estiverem muito baixas.

Os nutrientes

As plantas hidropônicas requerem os mesmos nutrientes de quando cultivadas no solo. 

A maneira mais fácil de alimentar suas plantas é comprando soluções nutritivas hidropônicas que contenham todas as substâncias necessárias tanto para o período de vegetação quanto para o período de floração. 

Os produtos também descreverão com que frequência adicionar nutrientes de volta ao seu sistema e quanta diluição é necessária.

A limpeza

Tanto as bandejas quanto os tanques de cultivo requerem esvaziamento e limpeza a cada duas semanas. 

Este processo manterá as raízes de suas plantas seguras contra patógenos e doenças invasoras. 

Ao preparar inicialmente o seu sistema de cultivo, é importante seguir o mesmo processo de limpeza e esterilização descrito acima. 

Isso ajudará a garantir que o sistema esteja livre de patógenos e doenças desde o início.

A hidroponia, para muitos, pode parecer um mundo à parte, repleto de termos técnicos e sistemas complexos. Mas não se assuste! 

Com um pouco de conhecimento e as ferramentas certas, você também pode desfrutar dos benefícios dessa técnica inovadora de cultivo.

O segredo está em começar de forma simples. Escolha um sistema adequado para o seu espaço e nível de experiência, selecione genéticas que se adaptem bem à hidroponia e observe atentamente as necessidades delas. 

Com um pouco de cuidado e dedicação, você estará colhendo flores frescas e saborosas em pouco tempo!

Lembre-se que cultivar Cannabis Hidropônica é uma jornada de aprendizado contínuo. Não desanime se algo der errado. 

Com persistência e dedicação, você estará cultivando suas próprias plantas de cannabis e colhendo buds saborosos em pouco tempo! Let’s grow!